28/06/2009

O FALSO PROFETA



Ap 13:11 – “E vi subir da terra OUTRA BESTA, e tinha dois chifres semelhantemente aos de um cordeiro; e falava como o Dragão” [FALAVA COMO O DIABO].

1. UMA OUTRA BESTA: A primeira Besta é Política; a Segunda Besta é Religiosa.

2. OS DOIS CHIFRES: A primeira Besta tem DEZ chifres; a Segunda Besta, dois chifres. Portanto, oito chifres a menos que a primeira Besta. Chifre, conforme revelamos acima, fala de poder e força.

3. DOIS CHIFRES SEMELHANTES A CHIFRES DE UM CORDEIRO: Fala de uma aparente mansidão. João, porém, revela: FALAVA COMO O DRAGÃO [O DIABO]. A primeira Besta é extrovertida: POSSUI APARÊNCIA DE LEÃO – LEOPARDO E URSO. A segunda Besta trará aparências inconfundíveis de mansidão. Uma aparência introvertida.

4. FALAVA COMO O DRAGÃO: Trata-se de um homem inspirado e cheio do Diabo para agir.

5. SUBIU DA TERRA: A primeira Besta surgiu do Mar. A Segunda Besta, surgirá da terra; ou seja, aparecerá depois que a solução para os problemas que agitam as nações é encontrada na pessoa da BESTA FERA POLÍTICA.

Versículo 12 – “E exerce todo o poder da primeira Besta na sua presença, e faz que a terra e os que nela habitam adorem a primeira Besta, cuja chaga mortal fora curada”.

N O T A S:

1. A primeira Besta será assessorada pela Segunda Besta.

2. A primeira Besta é o Anticristo; a Segunda Besta é o Falso Profeta.

3. A primeira Besta é o super-político; a Segunda Besta é o super-lider religioso.

4. Na área religiosa, a segunda Besta terá poderes proporcionais ao poder da primeira Besta. Ou seja, poderes totais.

5. Na Grande Tribulação as pessoas serão induzidas pela Besta Religiosa à prestação de cultos especiais à Besta Política. Em caso de rejeição haverá perseguição política e religiosa.

Versículo 13 – “E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do Céu à terra, à vista dos homens”.

N O T A S:

1) A Besta Religiosa será cheia do poder do Dragão, do Diabo, para fazer estranhos e sinístros sinais de “curas e maravilhas”. Todos os tipos de doenças e enfermidades serão desafiados e, supostamente, vencidos diante do olhar de todas as nações. Todo serviço de imprensa será colocado à disposição da Besta Religiosa.

2) Assim como nos dias de Jó, quando fogo opressor provocado por Satanás caiu das alturas [E NÃO DO CÉU] para danificar os dias do patriarca, na Grande Tribulação O Diabo voltará a provocar sinais com fogo, capazes de impressionar os habitantes da terra, fazendo-os acreditar que, finalmente, os tempos mudaram de forma plenamente satisfatória para os moradores da terra.

ENTENDAMOS: O termo “fogo veio do céu” não significa fogo divino caindo das moradas celestiais, e sim tratar-se-á de truques ilusionistas nas nuvens celestiais provocados pelo imenso poder de mediunidade do maior babalorixá de todos os tempos, o Falso Profeta. Agente algum do Diabo jamais terá acesso às comportas celestiais das bençãos divinas. A trindade satânica, na Grande Tribulação, através de ardís infernais, tentará mostrar à humanidade uma superioridade sobre a Trindade Santa. Os crentes não-arrebatados, nessa época [FISICAMENTE ENFRAQUECIDOS E AINDA ESCONDIDOS], ficarão perplexos, assustados, amedrontados, pasmos e interrogativos.

Assim como hoje há uma grande demonstração de dúvidas em meio a uma extensa manifestação divina na Igreja e nos genuínos servos de Cristo, naqueles dias haverá uma imensa demonstração de demonismo no globo terrestre, acompanhada de profundo e respeitoso crédito humano. Entretanto, os três anos e meio iniciais da Grande Tribulação serão marcados por um profundo silencio do Senhor na terra. PERGUNTAMOS: Haverá facilidades para o crente não-arrebatado render-se totalmente a Deus???? NÃO!!!!!!!

Versículo 14 – “E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da Besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à Besta que recebera a ferida de espada e vivia”.

Estudos do Pr Joel Machado - Instituto Bíblico de Teologia Cristã Enom - Excelência em Teologia! 
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários: