23/06/2010

O Livro do Apocalipse - 2ª Parte


A Grande Tribulação 
Θλιψεως μεγαλης
Thlipseos megalís
Etimologias: “Adversidade, aflição, amargura e tormento em grande intensidade” “Beco-sem-saída”.

As quatro fontes propulsoras dos juízos de Deus na Grande Tribulação

1) O Livro Selado do Capítulo 5.
2) Os Sete Selos dos Capítulos 6-8.
3) As Sete Trombetas dos Capítulos 8-11.
4) As Sete Taças dos Capítulos 15-16.

O Capítulo 4
A Visão Vertical de João

1. O Arrebatamento de João:
αρπάζω – arpazo Etimologias: arrancar, levar à força, raptar, roubo, tirar com violência, apossar-se por força, puxar.
2. A visão do Trono de Deus: Trono do grego θρονος – Thronos
Etimologias: “assento de autoridade”.
3. O Aspecto Majestoso de Deus:
O apóstolo João jamais acharia palavras adequadas capazes de descrever a Pessoa de Deus. Então, diante de um quadro de glória indescritível, ele usa seu parco conhecimento de coisas naturais de altíssimo nível de riqueza para descrever O Todo-Poderoso...apropria-se de brilhantes quase inalcançáveis aos homens para descrever a Pessoa do Todo-Poderoso: Jaspe e Sardônica.
4. O Mar de Vidro A Igreja arrebatada. O Mar de vidro aponta para vidas de inestimável valor para Deus e dignas de se posicionarem diante do Trono do Senhor.Trata-se de uma multidão de povos comprados da Terra, mediante o extraordinário poder do precioso sangue de Jesus.
5. Os 24 Anciãos diante do Trono também assentados em 24 tronos A coroa de ouro na cabeça desses 24 anciãos, no grego é στεφάνους – stefanus
Etimologia: “coroa de vencedores”.
Os 24 Anciãos, portanto, representam autoridades espirituais destacadas, procedentes do Velho e do Novo Testamento. São Vencedores intitulados “Heróis da Fé do Velho Testamento e da Igreja de Jesus no Novo Testamento”.
6. Quatro animais de aspectos anormais (Ez 1-18; 10.1-12)
“Um quadro do Evangelho”
No Livro de Ezequiel, esses seres angelicais são chamados de querubins.
Os querubins: “A Guarda Celestial” χερουβίμ – cheruvim
Etimologias: Eles conhecem; Informados para conhecer; Efusão (derramamento, transmissão, vertente) de sabedoria.
1º animal: Totalmente semelhante a um Leão, apontando para o primeiro aspecto de Jesus na terra, entre os judeus: “o Leão da Tribo de Judá”.
2º animal: Literalmente semelhante a um bezerro, apontando para a revelação de Jesus no Livro de Marcos: “O Servo Fiel de  יהוה”. YHWH
3º animal: O rosto desse animal tinha aspecto de rosto de homem, apontando para a revelação de Jesus no Livro de Lucas: “Jesus Cristo 100% homem”.
4º animal: Literalmente semelhante a uma Águia voando. Aponta para a divindade sobrenatural de Jesus, revelada no Livro de João: “O Filho de Deus”
As Seis Asas dos Animais:
Essas asas, em número de seis, revelam abrigo, refúgio, força e autoridade sobrenaturais manifestos no Evangelho de Jesus.
Muitos “olhos por dentro e por fora” das asas:
Apontam para o poder de visão sobrenatural de Jesus e do Seu Evangelho.
Olhos por dentro: Conhecimento do passado.
Olhos por fora: Conhecimento do futuro.
O Capítulo 5
Um Livro Selado
O Cordeiro Sobrenatural
O Leão da Tribo de Judá
Um livro fechado e os dois maiores símbolos de Jesus como O Salvador da humanidade:
As figura do Cordeiro e do Leão.
O Livro Selado: A Escritura da terra. O Cordeiro:
Símbolo da Missão salvífica de Jesus. A figura do Cordeiro aparece como o Sacrifício de Deus pela civilização humana.
O Leão da Tribo de Judá:
Símbolo da visão regional da chamada de Jesus como membro da Tribo de Judá. Jesus precisou identificar-Se diante de Seus contemporâneos judeus, uma vez que a Palavra profética apontava-O como o Rei dos judeus, segundo a revelação do livro de Mateus.
Por que a expressão Leão: 1. Porque Ele é o maior e mais poderoso judeu de todos os tempos. 2. Porque a tribo de Judá na profecia de Jacó, em Gn 49.9, seria, no decorrer da historia de Israel, um leãozinho aos olhos de Deus. Jesus Cristo é o único Leão dessa tribo de leãozinhos. 3. Leão simboliza autoridade e poder maiores.

Capitulo 6
O Inicio da Grande Tribulação

Sete Selos
1 – Os 4 Primeiros Selos: Os 4 terríveis e piores cavaleiros da história da humanidade:
1º Cavaleiro: (cavalo branco) um expressivo espírito de Satanás, travestido do Anticristo, com patente de poder e autoridade mentirosos, enganadores: Edificação da plataforma do Anticristo.
2º Cavaleiro: (cavalo vermelho) um espírito satânico se manifestará capacitado para gerar ódio entre os governantes da terra. Consequentemente, o planeta verá grandes e sangrentas batalhas: Deflagração de guerras nos quatro cantos da terra.
3º Cavaleiro: (cavalo preto) um espírito diabólico se identificará na terra como “o espírito da fome”: Deflagração de uma grande e terrível fome no seio da humanidade. Um negócio jamais visto na terra.
4º Cavaleiro: (cavalo amarelo) χλωρός – verde claro, amarelento, pálido. Uma cor doentia e repulsiva, simbolizando a pestilência e a morte.
Um quarto espírito das trevas dotado de extremos poderes, disseminará a morte sobre a terra. A morte, por sinal, nos dias desse espírito satânico, será o assunto principal no planeta terra. Haverá mortes em freqüência inimagináveis em diversas escalas e em todos os lugares do globo. As guerras e a fome matarão pessoas como jamais antes nos anais da história da humanidade.

2 – 5º Selo: Revelação do estado parcial dos mártires da grande tribulação (debaixo do altar – Ap 6.9).

3 – 6º Selo: Seqüência de abalos terrestres e espaciais no mundo físico e no universo humano. Uma nota distinta: Revelação do primeiro estado dos hebreus na Grande Tribulação.

A Abertura do Sexto Selo
Ap 6.12-17
Ler Mateus 24.29. A parte “a” de Mt 24.29, revela: “E, logo depois da aflição daqueles dias”. Que dias? Os Dias dos selos DOIS, TRÊS, QUATRO E CINCO. Jesus revela: “ o sol escurecerá e a lua nao dará a sua luz”.

4 – 7º Selo: Revelação de sete Anjos específicos, os quais de posse de Sete Trombetas, se prepararão para executar sete toques específicos sobre o mundo habitado. Esses sete toques de trombetas revelarão a segunda parte do juízo de Deus sobre a face da terra.
O 6º e o 7º Selo atingem mais o fator psicológico do ser humano. Por exemplo, a abertura desses dois selos manisfestar-se-á como:
I – Prelúdio de grandes catástrofes na terra.
II – Tortura mental universal
III – Expectativa de coisas e fatos incertos à humanidade.

A Igreja dos Mártires
Ap 7.9
Depois destas coisas olhei, e eis uma grande multidão, que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, que estavam em pé diante do trono e em presença do Cordeiro, trajando compridas vestes brancas, e com palmas nas mãos;
Ap 7.14
Estes são os que vêm da grande tribulação, e levaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro.
Obs.: Em qualquer tempo ou lugar, a salvação eterna do pecador arrependido sempre será com base no sangue de Jesus. Homem algum entrará nos tabernáculos eternos com base em seu próprio sangue. Na Grande Tribulação o membro da igreja dos Mártires derramará seu próprio sangue em busca da salvação eterna, porém, a viagem ao céu será através do sangue de Jesus.

Os 144.000 Assinalados
Ap 7.1-8. Ap 14.1-5

Em Breve...O Livro do Apocalipse - 3ª Parte

Adelson R. Buenos
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

1 comentários:

Tábata Rosa disse...

Acho interessante nessa parte de Apocalípse a presença do número 7 em meio a essas revelações. Ao longo de toda a Bíblia, podemos ver o número 7 trazendo revelações implícitas das de grande valor. Sete selos, sete trombetas, sete taças e tantos outros 7 relacionados aos juízos de Deus aqui. O número sete está relacionado à perfeição. Seus juízos são perfeitos!!!