28/10/2010

O Natal de Jesus

O Natal de Jesus
Dezembro: Uma Data Imaginária??
Uma festa pagã ou espiritual??
Uma festa pagã-religiosa?? SIM!

Provas inconfundíveis e palpáveis
da impossibilidade de Jesus ter nascido no mês de Dezembro

Mapa Climático de Israel
1.     Primavera em Israel Março a Maio.
2. Verão em Israel Junho a Agosto.   
3. Outono em Israel Setembro a Novembro. 
4.Inverno em Israel Dezembro a Fevereiro.

NOTA: A temperatura média, no inverno, é de 12-15 abaixo de zero.
Em Dezembro de 2004 - a temperatura chegou a 29 graus negativos...
OBS: O clima no País de Israel é de caráter subtropical. As muitas chuvas no País caem somente nos meses de inverno.
De: Dezembro a Fevereiro, portanto, a população de Israel enfrenta rigoroso inverno.

Inverno em Israel, PORTANTO, É TEMPO DE CHUVAS. O deserto não é arenoso, mas formado por terra e pedra. Nesse período ele começa a ficar verdejante por causa da chuva que recebe. O clima no deserto torna-se mais fresco comparado as outras regiões da Judéia onde a temperatura é mais baixa por ocasião do inverno de dezembro a fevereiro.

Leiamos Atenciosamente

Mateus 2.
1 E, tendo nascido Jesus em Belém de Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém,
2 Dizendo: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? porque vimos a sua estrela no oriente, e viemos a adorá-lo.
3 E o rei Herodes, ouvindo isto, perturbou-se, e toda Jerusalém com ele.
4 E, congregados todos os príncipes dos sacerdotes, e os escribas do povo, perguntou-lhes onde havia de nascer o Cristo.
5 E eles lhe disseram: Em Belém de Judéia; porque assim está escrito pelo profeta:
6 E tu, Belém, terra de Judá, De modo nenhum és a menor entre as capitais de Judá; Porque de ti sairá o Guia Que há de apascentar o meu povo de Israel.
7 Então Herodes, chamando secretamente os magos, inquiriu exatamente deles acerca do tempo em que a estrela lhes aparecera.
8 E, enviando-os a Belém, disse: Ide, e perguntai diligentemente pelo menino e, quando o achardes, participai-mo, para que também eu vá e o adore.
9 E, tendo eles ouvido o rei, partiram; e eis que a estrela, que tinham visto no oriente, ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino.
10 E, vendo eles a estrela, regozijaram-se muito com grande alegria.
11 E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra.
12 E, sendo por divina revelação avisados em sonhos para que não voltassem para junto de Herodes, partiram para a sua terra por outro caminho.
13 E, tendo eles se retirado, eis que o anjo do Senhor apareceu a José em sonhos, dizendo: Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e foge para o Egito, e demora-te lá até que eu te diga; porque Herodes há de procurar o menino para o matar.
14 E, levantando-se ele, tomou o menino e sua mãe, de noite, e foi para o Egito.

Lucas 2
1  E aconteceu naqueles dias que saiu um decreto da parte de César Augusto, para que todo o mundo se alistasse
2  (Este primeiro alistamento foi feito sendo Quirino presidente da Síria).
3  E todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade.
4  E subiu também José da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém (porque era da casa e família de Davi),
5  A fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida.
6  E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz.
7  E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem.
8  Ora, havia naquela mesma comarca pastores que estavam no campo, e guardavam, durante as vigílias da noite, o seu rebanho.
9  E eis que o anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor.
10  E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo:
11  Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor.
12  E isto vos será por sinal: Achareis o menino envolto em panos, e deitado numa manjedoura.
13  E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo:
14  Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens.
15  E aconteceu que, ausentando-se deles os anjos para o céu, disseram os pastores uns aos outros: Vamos, pois, até Belém, e vejamos isso que aconteceu, e que o Senhor nos fez saber.
16  E foram apressadamente, e acharam Maria, e José, e o menino deitado na manjedoura.
17  E, vendo-o, divulgaram a palavra que acerca do menino lhes fora dita;
18  E todos os que a ouviram se maravilharam do que os pastores lhes diziam.
19  Mas Maria guardava todas estas coisas, conferindo-as em seu coração.
20  E voltaram os pastores, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto, como lhes havia sido dito.
21  E, quando os oito dias foram cumpridos, para circuncidar o menino, foi-lhe dado o nome de Jesus, que pelo anjo lhe fora posto antes de ser concebido.
22  E, cumprindo-se os dias da purificação dela, segundo a lei de Moisés, o levaram a Jerusalém, para o apresentarem ao Senhor
23  (Segundo o que está escrito na lei do Senhor: Todo o macho primogênito será consagrado ao Senhor);
24  E para darem a oferta segundo o disposto na lei do Senhor: Um par de rolas ou dois pombinhos.
25  Havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; e este homem era justo e temente a Deus, esperando a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele.
26  E fora-lhe revelado, pelo Espírito Santo, que ele não morreria antes de ter visto o Cristo do Senhor.
27  E pelo Espírito foi ao templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus, para com ele procederem segundo o uso da lei,
28  Ele, então, o tomou em seus braços, e louvou a Deus, e disse:
29  Agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, Segundo a tua palavra;
30  Pois já os meus olhos viram a tua salvação,
31  A qual tu preparaste perante a face de todos os povos;
32  Luz para iluminar as nações, E para glória de teu povo Israel.
33  E José, e sua mãe, se maravilharam das coisas que dele se diziam.
34  E Simeão os abençoou, e disse a Maria, sua mãe: Eis que este é posto para queda e elevação de muitos em Israel, e para sinal que é contraditado.  

Pergunta-se:
1.     Em que condições TODO o povo residente dentro do País de Israel teria atendido a convocação do Imperador Romano, para viajar às suas cidades de origem, exatamente no mais complicado período do ano em Israel? Insensatez do Governo Romano? Carência de sensibilidade humana do Governo Romano? Afinal, nesse período de tempo em Israel, tradicionalmente nem peregrinos, turistas, etc. arriscam viagens ao país hebreu!!!!
2.   Em que condições, Maria, grávida e prestes a dar a luz ao menino Jesus, teria viajado a trote de animal simples desde Nazaré de Galiléia (Norte de Israel) até Belém, uma serra de 800 metros de altura localizada na Judéia??? Teria ela viajado pela extensa orla oriental do Mar Mediterrâneo? Como poderia ela, grávida, enfrentar lugar tão frio no mês de Dezembro? TERIA ELA viajado pelo outro lado de Israel, a orla oriental do Rio Jordão? COMO? No mês de Dezembro, em Israel, a orla oriental do Rio Jordão manifesta-se como um dos mais frios locais de Israel....
3.   Como entender pastores expostos no campo (um lugar aberto) cuidando de ovelhas, um animal extremamente sensível a temperatura fria e que não pode ser exposto a chuvas, em tempo de rigoroso inverno e chuvas em Israel?
4.   Em que condições Maria e José teriam protegido o menino Jesus dentro de uma estrebaria, num tempo tão difícil até para quem permanecia dentro de casa? Como protege-lo de rigorosos frio e chuvas?
5.    Em que condições teriam os magos viajado até à serra de Belém, no afã de ver o menino Jesus?
6.   Em que condições teriam Maria e José, por determinação divina, viajado para o Egito, descendo pelas encostas ocidentais de Judá, lugar tradicionalmente frio no mês de Dezembro, no afã de fugir da fúria de Herodes?

·       O NATAL “do mês de Dezembro” (não confundir “natal do mês de dezembro” com o “Natal de Jesus”) é uma festa 100% da Igreja Católica. Obs: Todas as instituições cristãs evangélicas adotaram-no influenciadas pela Igreja Papal.
·       Não trata-se, portanto, de uma festa espiritual, e sim religiosa (não estaríamos cometendo a mínima loucura caso associássemos a ela o paganismo – religiosa-pagã). Hoje, não somente religiosa, mas, sobretudo, comercial, social.
·       A data de nascimento de Jesus é desconhecida nas páginas do Novo Testamento. Qualquer especulação é aprofundar-se ainda mais em erros absurdos.

NOTA: Revista U.S. Catholic: “É impossível separar o Natal de suas origens pagãs.” E acrescenta: “A festa favorita dos romanos era a das saturnais, que começavam em 17 de dezembro e findavam com o ‘aniversário do sol invencível’ (Natalis solis invicti), em 25 de dezembro. Em algum tempo durante o segundo quarto do quarto século, autoridades entendidas da igreja de Roma decidiram que o 25 de dezembro seria um dia excelente para se celebrar o nascimento do ‘sol da justiça’. Nascia o Natal.”
A celebração pagã das saturnais se dava no solstício do inverno [hemisfério norte]. A palavra “solstício” provém de duas palavras latinas: sol (o nome de um deus-sol) e sistere (parar). O solstício do inverno é a ocasião em que as horas da luz do dia param de diminuir e, em vez disso, começam a alongar-se. Segundo o antigo calendário juliano, o dia do solstício do inverno setentrional era 25 de dezembro.
Assim, The World Book Encyclopedia declara: “Esta celebração [Natal] foi provavelmente influenciada pelas festas pagãs (não-cristãs) realizadas naquele tempo. Os antigos romanos realizavam celebrações de fim de ano em honra a Saturno, seu deus, sua divindade”.

Os Sete Tradicionais
Símbolos do Natal

O Natal de Dezembro possui símbolos. Observemo-los

1.      Árvore de Natal.
2.     Presépios (Nota: Desde o século XIII, São Francisco de Assis já iniciara os costumes, seguido nos paises latinos, representar o nascimento com figuras em torno dos presépios de Belém).
3.   Papai Noel (uma criação da Coca Cola, em 1931 OBS: o vermelho das vestes de Papai Noel identifica a Coca Cola. Papai Noel é uma maliciosa brincadeira espiritual para desviar a atenção das crianças Daquele que deveria ser o verdadeiro Senhor do Natal: JESUS).
4.   Cartão-de-Natal.
5.    Decorações com enfeites natalinos.
6.   Amigo Oculto (Amigo X).
7.    A Missa do Galo.

A Expressão “Feliz Natal” no Mundo 

1.     Em Albanês - Gezur Krislinjden
2.   Em Alemão - Frohe Weihnachten
3.   Em Armênio - Shenoraavor Nor Dari yev Pari Gaghand
4.   Em Bretão - Nedeleg laouen
5.    Em Catalão - Bon Nadal
6.   Em Coreano - Chuk Sung Tan
7.    Em Croato - Čestit Božić
8.   Em Espanhol - Feliz Navidad
9.   Em Esperanto - Gajan Kristnaskon
10.    Em Finlandês - Hyvää joulua
11.Em Francês - Joyeux Noël
12.          Em Grego - Kala Christougena
13.          Em Magyar - Kellemes Karácsonyt
14.          Em Inglês - Merry Christmas
15.           Em Italiano - Buon Natale
16.           Em Japonês - メリー・クリスマス Merii Kurisumasu (modificação de merry xmas).
17.           Em Mandarim - Kung His Hsin Nien.
18.          Em Neerlandês - Vrolijk Kerstfeest.
19.           Em Norueguês - God Jul
20.        Em Occitan - Buon Nadal
21.           Em Polaco - Wesołych Świąt Bożego Narodzenia
22.         Em Português - Feliz Natal
23.         Em Romeno - Crăciun fericit
24.         Em Russo - С Праздником Рождества Христова S prazdnikom Rozhdestva Khristova
25.         Em Tcheco - Klidné prožití Vánoc
26.         Em Sueco - God Jul
27.         Em Ucraniano - Srozhdestvom Kristovym

Nota Final: Em toda a civilização terrestre, o dia 25 de Dezembro é saudado com apresentações folclóricas, shows pirotécnicos, roupas brancas (pelos adeptos do espiritismo, candomblé e umbanda), avalanches de champanhas, vinhos diversos, diversidades de WHISKY, troca de presentes, luzes brilhantes, bailes, farras, etc. etc. O fim dessa história é sempre o mesmo: JESUS NASCEU!!!! Salve o Natal de Jesus!!!
Analisemos nós mesmos: Isso identifica o Natal de Jesus? De que forma, Ele, o suposto aniversariante estaria vendo tudo isso?
Para onde caminha esta humanidade?
Realmente TODAS as religiões conduzem o homem a Deus?
Por que a Igreja de Jesus deixou-se influenciar pela Igreja Católica? Haverá um preço a pagar ou já estamos pagando alto preço por tão grande imbecilidade, erro absurdo?
Esse natal que aí está não é da Igreja – não é bíblico – é da Igreja Católica.
FINALMENTE: Jesus Cristo jamais recomendou à Igreja que se lembrasse do dia de Seu nascimento, e sim do dia de Sua morte:
1 Coríntios 11.
23 Porque eu recebi do Senhor o que também vos ensinei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão.
24 E, tendo dado graças, o partiu e disse: Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim.
25 Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o novo testamento no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim.
àHaverá um preço final a pagar.
Um preço final ainda está por vir. Acredite! Amém!



Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

1 comentários:

Pastor Ednardo de Oliveira disse...

Sinceramente,acho até bonito quando as igrejas evangélicas se reúne em uma ceia de Natal, vejo união participação, cada um traz um prato diferente, essas coisas de comunidade.

O que não podemos é viver isso só no natal, a união deve ser constante e diária,não se trata de uma comemoração, é uma vivencia.

Lembrar do nascimento de Jesus nessa época é misturar-se com o paganismo católico, devemos lembrar do seu nascimento diariamente, assim como: a sua infância,seu crescimento seu ministério e principalmente sua morte pois foi ela que nos a vida.

queremos celebrar uma ceia? tudo bem!
o que não podemos é viver influenciados por uma data "marqueiteira"

Em vês de enfeitarmos arvores devemos adornar as nossas vidas, pois Jesus o noivo, estar voltando.

Com peru ou sem peru, devemos viver em união.

Ótima postagem, um grande abraço!