03/09/2011

Estudando o Livro de Juízes


Juízes Chefes Militares
·        Otoniel – 1º Juiz do povo hebreu na terra de Canaã. Procedia  da  Tribo de Judá, a tribo de Davi, localizada no Sul do território.
·        Eúde – 2º Juiz dos israelitas. Procedia da Tribo de Benjamim – uma tribo relativamente pequena, localizada no centro da terra e, em termos geográficos, sua parte oriental ficava nas proximidades do local onde as águas do Rio Jordão caíam no leito do Mar Morto.
·        Sangar – 3º Juiz dos hebreus. Jz.3:31 omite a procedência de Anate, pai de Sangar. Um guerreiro, no entanto, extraordinário.
·       Débora (significa: abelha) – Além de aparecer em 4º lugar na listagem dos juízes de Israel (em parceria com Baraque, naftalista – era profetisa – isto é, profetizava diante de Deus em prol de Israel. Uma mulher de extremo nível moral e espiritual no seio dos hebreus – era casada com Lapidote (significa: Tochas)
·        Nota: Nos anais dos Livros Históricos da Bíblia Sagrada somente ATALIA, a terrível e abominável filha de Jezabel <2 Rs.11> e DÉBORA, exerceram cargo de administração pública do povo de Israel.      
·        Gideão – 5º Juiz do hediondo povo hebreu. Procedia da Tribo de Manassés. Essa tribo dividia-se em dois grupos: 1º Manassés Ocidental, estabelecida na parte ocidental de Israel – a parte histórica de Israel nos anais da Bíblia Sagrada. Ficava dentro de Samaria, território central do País hebreu (ALI, achavam-se os Montes Gilboá, Gerizim, Megido, Carmelo – o Porto de Jope – as Tribos de Efraim, Dã, Benjamim. – as cidades de Samaria, Jope, Betel, Siló, Gilgal, Sunem, Jericó....) – 2º Manassés Oriental, estabelecida no extremo Norte da parte oriental do território pós Rio Jordão, isto é, dalém do leito do Rio Jordão. Local da fortaleza de Basã.  
·        Jefté – 9º Juiz dos hebreus. Procedente de Geleade, território da Tribo de Gadh, os mais ferrenhos e temíveis guerreiros de Israel. O território montanhoso do lado onde localizava-se a cidade e o deserto de Gileade era ocupado por três tribos: Manassés (Norte) Gadh (Centro) e Rubem (Sul).
·        Sansão – 13º Juiz do povo de Israel. Procedente da Tribo de Dã, uma tribo localizada na parte baixa do extremo ocidente de Samaria, no caminho que dava para as cidades dos filisteus, que ficavam à margem oriental do Mar Mediterrâneo. Uma tribo praiana, litorânea.
·        Sansão, com certeza, trata-se do mais famoso dos juízes hebreus, face às grandes aventuras e erros diante dos filisteus. Mesmo encontrando-se no rol dos juízes que marcharam à frente de exércitos contra hostes inimigas de Israel, atuou absolutamente sozinho contra os filisteus.
Juízes Administradores Sem Patente Militar
·       Abimeleque – Filho de Gideão e sexto juiz de Israel – Abimeleque foi um juiz administrador de contendas entre os próprios hebreus.
 ·        Juízes 8:32 E faleceu Gideão, filho de Joás, numa boa velhice; e foi sepultado no sepulcro de seu pai Joás, em Ofra dos abiezritas (os abiezritas formavam um dos clãs da tribo de Manassés – Js 17:2). 33 E sucedeu que, como Gideão faleceu, os filhos de Israel tornaram a se prostituir após os baalins; e puseram a Baal-Berith (senhor da aliança) por deus.
·        34 E assim os filhos de Israel não se lembraram do Senhor seu Deus, que os livrara da mão de todos os seus inimigos ao redor. 35 Nem usaram de beneficência com a casa  de Jerubaal, a saber, de Gideão (Jerubaal e Gideão são a mesma pessoa – Gideão, significa: ‘que Baal por si mesmo contenda’ ou ‘Baal que cuide de si mesmo’), conforme a todo o bem que ele havia feito a Israel.
·       Juízes 9.
·        9:1 E ABIMELEQUE (significa: Meu pai é rei), filho de Jerubaal (isto é, filho de Gideão), foi a Siquém (centro de Israel, Samaria, território da Tribo de Efraim), aos irmãos de sua mãe (à casa de seus tios), e falou-lhes e a toda a geração da casa do pai de sua mãe (isto é, falou a todos seus familiares), dizendo:
·        2 Falai, peço-vos, aos ouvidos de todos os cidadãos de Siquém (isto é, falai à comunidade de Siquém – Siquém ficava no território de Efraim, uma tribo que fazia fronteira com a tribo de Gideão, a Tribo de Manassés): Qual é melhor para vós, que setenta homens, todos ‘os filhos de Jerubaal’ (ALUSÃO À POSSIBILIDADE DE UMA POSSÍVEL JUNÇÃO DOS SETENTA FILHOS DE GIDEÃO PARA ASSUMIR A NAÇÃO HEBRÉIA), dominem sobre vós, ou que um homem (Gideão) sobre vós domine? Lembrai-vos também de que (EU, GIDEÃO) sou osso vosso e carne vossa (também sou membro dessa família – a família Gideão).
·       Nota: Juízes 8:30. E teve Gideão setenta filhos, que procederam dele, porque tinha muitas mulheres.
·        9:3 Então os irmãos de sua mãe (isto é, seus tios) falaram acerca dele perante os ouvidos de todos os cidadãos de Siquém todas aquelas palavras (tudo quanto ouviram de Gideão); e coração deles se inclinou a seguir Abimeleque, (o sentimento do povo de Siquém pendeu para o lado de Abimeleque, o filho de Gideão) porque disseram: É nosso irmão.
·        4 E deram-lhe setenta peças de prata, da casa de Baal-Berite (70 peças de prata retiradas do Templo pagão de Baal Berith ); e com elas alugou (corrompeu) Abimeleque uns homens ociosos e levianos (marginais, criminosos), que o seguiram (que acompanharam-no a uma empreitada criminosa).
·        5 E veio à casa de seu pai, a Ofra (UMA PEQUENA ALDEIA DENTRO DO TERRITÓRIO DE MANASSÉS OCIDENTAL – SAMARIA – CENTRO DE ISRAEL) e matou a seus irmãos, os filhos de Jerubaal, setenta homens, sobre uma pedra (isto é, acompanhado de criminosos hebreus assassinou seus próprios irmãos por parte de pai ). Porém Jotão, filho menor de Jerubaal, ficou (escapou de forma milagrosa), porque se tinha escondido.
·        6 Então se ajuntaram todos os cidadãos de Siquém, e toda a casa de Milo (Beth Milo ); e foram, e constituíram a Abimeleque rei (um juiz sem a autoridade de Deus), junto ao carvalho alto que está perto de Siquém.

·        Características de Abimeleque:

·       Corrupto e corruptor.

·       Mau caráter.

·       Mentiroso, enganador.

·       Sanguinário cruel.

·       Insensível, frio.

·       Amante de si mesmo.
·       Leviano, precipitado, imprudente, impetuoso.
·       Tola – 7º Juiz.
·       Jair – 8º Juiz.
·       Ibsã – 4º Juiz.
·       Elom – 11º Juiz.
·       Abdom – 12º Juiz.
Pela ordem, Conheçamos os Inimigos  de Israel Manifestos nos dias dos Juízes
 ·        Cusã-Risataim, Rei da Mesopotâmia (tempos mais tarde, futuro território de duas grandes super-potências de guerra: Babilônia e Assíria ).
·        Os Moabitas – Inimigos malditos e indomáveis – habitavam na margem oriental do Mar Morto. Um povo tradicionalmente inimigo de Israel. Gn 19:30-38 revela a procedência desse povo. Eram adoradores de Quemus, a divindade nacional de Moabh – 1º Reis 11:7.
 ·        Jabim, Rei de Canaã. Portentoso inimigo hebreu estabelecido na cidade fortaleza de Hazor, dentro do território da Tribo de Naftali, Norte de Israel. Nos dias de Jabim (significa: sábio) o povo hebreu tinha dificuldades até mesmo para alimentar-se – pois, Jabim controlava o acesso de alimentos à Nação de Israel. Seu reino tinha status de reino de ferro. O comandante do seu aguerrido exército, Sísera (Servo de Ra, um deus egípcio), tinha à disposição novecentos carros de combate de ferro. Jz 4-5
 ·        Os Midianitas – Os midianitas descendiam de Midiã (contenda), quarto filho de Abraão com Quetura. Lemos em 1 Cr 1:32 “Quanto aos filhos de Quetura, concubina de Abraão”, esta deu à luz Zinrã, Jocsã, Medã, Midiã, Isbaque e Suá. Os filhos de Jocsã foram Sebá e Dedã. 33 Os filhos de Midiã: Efá, Efer, Hanoque, Abidá e Eldá; todos esses foram filhos de Quetura.
·        Nota: Os midianitas oprimiram o povo de Israel durante sete anos consecutivos. Cultivavam o hábito de saquear o povo de Israel a cada ano – SIM! Roubavam os produtos alimentícios das lavouras dos hebreus, além de ovelhas, cabras, etc. Segundo a Palavra de Deus manifestavam-se numerosos quanto a areia do mar, isto é, eram incontáveis. Habitavam na margem oriental do Golfo de Ácaba.
·        Os Amonitas – 1º Reis 11:7 – Adoradores de Moloque, a divindade que possuía um incinerador na altura do ventre, onde crianças eram lançadas vivas. Formavam, ao lado dos filisteus, moabitas, amalequitas e midianitas o que de pior havia no quesito inimigo de Israel. 
 ·       Os Filisteus – Mestres no que tange a subjugar o povo de Israel. Traziam na alma o estigma de inimigos amargos e cruéis do povo de Deus. Eram quase imbatíveis. Após fragorosas derrotas diante dos exércitos de Israel, ressurgiam à tona como formigas, gafanhotos. Uma das características desses tradicionais inimigos estava na compleixão física – homens de cerca de 2½ Mts. O guerreiro Sansão, por exemplo, pagou altíssimo preço por brincar com uma mulher filistéia, prostituta remunerada para derrubá-lo. Os sacerdotes Hofni e Finéias, filhos do Sumo-sacerdote Eli, foram humilhantemente vencidos e mortos pelos exércitos da Filístia, num dos mais tristes momentos da história dos hebreus, pois, nessa ocasião, os filisteus cometeram a ousadia de raptar a Arca da Aliança dos domínios de Israel, afastando-a do Templo em Siló. O Rei Saul e alguns de seus filhos, no comando dos exércitos de Israel, amargaram humilhante derrota diante dos filisteus nas colinas de Gilboá. Divindade nacional dos filisteus: Dagom – Jz 16.21 a 30. 1 Sm 5.5-6. 1 Cr 10.10.
Os Juízes
·       Otniel – Hb ‘ôTHNiY'êL (Jz 3.9) – Guerreiro da Tribo de Judah (a Tribo de Davi, localizava-se na parte Sul do território de Israel) – Comandou Israel na vitória diante de Cusã-Risataim, Rei da Mesopotâmia.
·       Nota: Cusã-Risataim (Hb. kushan rish`âthayim. O primeiro nome, Kushan, significa: “os maus”). Kushan notabilizou-se como um homem extremamente mau, ruim, perverso e sem o mínimo senso de piedade, misericórdia. Durante oito anos o povo hebreu esteve debaixo da tirania de kushan rish`âthayim. Foram oito longos anos de um cativeiro inominável, cruel, uma vez que esse governante jamais poupava esforços para manifestar maldades acompanhadas
de selvagerias e morte. Altíssimos tributos, excesso de trabalho e fome era o quadro no seio dos hebreus nos dias de kushan rish`âthayim.  
·      Lemos em Juízes, Capítulo 3
·       9 E os filhos de Israel clamaram ao Senhor, e o Senhor levantou-lhes um libertador, que os libertou: Otniel, filho de Quenaz, irmão de Calebe, mais novo do que ele.10 E veio sobre ele o Espírito do Senhor, e julgou a Israel, e saiu à peleja; e o Senhor entregou na sua mão a Cusã-Risataim, rei da Síria; contra o qual prevaleceu a sua mão.11 Então a terra sossegou quarenta anos; e Otniel, filho de Quenaz, faleceu.
·       Otniel – Hb ‘ôTHNiY'êL: Esse notável judeu não somente notabilizou-se como o primeiro juiz e guerreiro de Judá, mas, sobretudo, destaca-se na história de Israel como o único juiz isento de críticas, erros, culpas e pecados grosseiros. Seu nome significa: “Leão divino”.
·       Somente um servo Deus da estirpe de Otniel (OTONIEL) poderia livrar Israel da tirania de kushan rish`âthayim.
·       Casou-se com Acsa – Jz 1:1-15, filha de kalebh, o fiel servo de Deus desde os tempos da escravidão egípcia.
·       Eúde – Hb 'êHuDH (Jz 3.15) – Guerreiro da Tribo de Benjamim (Território central de Israel, Samaria, proximidades do Rio Jordão) Comandou Israel numa expressiva vitória sobre os amonitas e moabitas, inimigos que localizavam-se na margem oriental do Rio Jordão.
·       Sangar – Hb SHaMGaR (Jz 3.31) – Guerreiro da Tribo de Simeão (Território Sul de Israel) – Comandou Israel numa destacada vitória diante dos sempre temíveis filisteus.
·       Débora – Hb DeBHoRâH (Jz 4.5) – Associada a Baraque, guerreiro da Tribo de Naftali, derrotaram os poderosos exércitos de Jabim e Sísera, que localizavam-se dentro do território Norte de Israel. Débora pertencia à Tribo de Efraim, a tribo do saudoso Josué.
·       Gideão – Hb GiDH’oN (Jz 6.36) – Expulsou os midianitas do território de Israel.
·       Abimeleque – Hb 'aBHiYMeLeKH  (Jz 9.1) – Um libertador estranho – Um guerreiro sem o aval de Deus. Não tem história no seio dos juízes.
·       Tola – Hb ToLâ’ (Jz 10.1) – Guerreiro da Tribo de Issacar (Território Norte de Israel) Subjugou os incontáveis amonitas.
·       Jair – Hb Yâ'iYR (Jz 10.3) – Gileadita – portanto, um guerreiro da Tribo de Gadh. Conduziu o povo hebreu a mais uma importante vitória sobre os tradicionais amonitas.
·       Jefté – Hb YiPHTeCH (Jz 11.11) – Guerreiro da Tribo de Gadh, a tribo que, séculos à frente, teria o Profeta Elias como membro ilustre. Jefté comandou o povo hebreu a mais uma vitória diante dos incansáveis e tinhosos amonitas.
·       Ibsã – Hb 'iBHTSâN (Jz 12.8-9) – Guerreiro Judeu da cidade de Belém. Governou os hebreus durante sete anos.
·       Elom – Hb 'êYLoN (Jz 12.11-12) – Guerreiro nortista. Residia em Aijalom, território da Tribo de Zebulom, uma das quatro tribos que formavam o território da Galiléia. Governou o povo hebreu durante dez anos.
·       Abdom – Hb ‘aBHDoN (Jz 12.13) – Guerreiro da Tribo de Efraim. Residia na cidade de Piratom, região montanhosa de Efraim. Governou o povo hebreu durante oito anos.
·       Sansão – Hb SHMSHoN (Jz 16.30) – Guerreiro da Tribo de Dã, território central de Israel, Samaria, margem do Mar Mediterrâneo – uma tribo situada nas proximidades da fronteira Samaria-Judah. Com absoluta certeza, face aos fatos que envolveram esse distinto guerreiro hebreu, trata-se do mais famoso dos juízes hebreus. Num dia de extrema tristeza para o povo de Dã, Sansão exterminou os temíveis filisteus.
·       Eli – hB ‘êLiY (1Sm 4.18) – Julgou a Israel na qualidade de Sumo sacerdote. Governou Israel durante quarenta anos.
·       Samuel – Hb SHMu'êL (1Sm 7.15) – O mais distinto juiz hebreu. O mais expressivo. Distinguia-se como um homem santo. Acumulou as funções de Juiz-Sacerdote-Profeta. Foi o homem que Deus usou para fazer a transição política Juízes-Monarquia unida. Deus o considerou de tal forma que, mesmo estando o Rei Saul à frente do povo hebreu, registrou na Sua santa Palavra: “E julgou Samuel todos os dias da sua vida a Israel”. 1 Sm 25:1.
Pr Joel Machado
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários: