03/06/2016

A TEOLOGIA DA PALAVRA VASO

A Teologia da Palavra Vaso
η θεολογία του σκάφους (Σκεύος) λέξη

GREGO
Vaso de alabastro. Σκεύος αλαβαστρον - skefos alavastron. Um pequeno jarro, botija ou frasco. A expressão “quebrando o vaso de alabastro”, registrada em Mc 14:3, não trata-se da louça quebrada, e sim a expressão era usada para indicar a quebra do selo desse pequeno jarro.
Vaso. Σκεύος - skefos. Etimologia básica: “Um bem doméstico”. Obs.: É assim que Deus vê Seus filhos: “BENS NA FAMÍLIA DIVINA TERRESTRE”.
HEBRAICO
O termo hebraico para a palavra vaso é kelî.
Entretanto, a palavra kelî é também empregada para identificar “vasilha, recipiente, vestes, utensílio, ferramenta, instrumento, ornamento ou jóias, armadura ou arma, órgão sexual masculino”...
Em Isaías 18:2 a palavra kelî aparece para identificar navios.
Em Dt 22:5 a palavra kelî identifica vestes.
Então, como explicar, por exemplo, a palavra vaso nas bíblias de língua latina, onde aparece a expressão “....Enche o teu vaso de azeite e vem” (????). 1 Samuel 16:1e.
Usaria YHWH o termo kelî ????
Teria YHWH, na Sua transcendental sabedoria dito a Samuel: “....Enche o teu kelî de azeite e vem??????”
Com certeza, NÃO!!!!!
Lemos nos melhores originais hebraicos: “Enche um chifre de azeite e vem”.
CHIFRE, em hebraico, é queren.
queren era o nome que identificava o chifre de vaca e de touro.
Esse tipo de chifre de vaca ou de touro, chamado queren, era usado como vasilha para condução de líquido. Os profetas usavam o queren como vaso condutor de azeite ou óleo.
QUEREN denota força.
A força da vaca e do touro sempre residiram no queren.
No culto e nos sacrifícios a Deus, na Velha Aliança, a presença dos quatro chifres nos cantos dos altares de incenso (dentro da tenda) e holocausto (fora da tenda) indicavam a força e o poder do altar.
Hebraico:
queren shemen = “chifre de azeite (ou óleo)”.
Azeite procedente da oliveira.
Óleo procedente de Oliveira.
Etimologia: “a força e o poder da unção”.
História Bíblica procedente do Azeite da santa unção:
Êxodo 30:25-29
(25) "E disto farás o azeite da santa unção, o perfume composto segundo a obra do perfumista: este será o azeite da santa unção. (26) E com ele ungirás a tenda da congregação, e a arca do testemunho, (27) E a mesa com todos os seus utensílios, e o candelabro com os seus utensílios, e o altar do incenso. (28) E o altar do holocausto com todos os seus utensílios, e a pia com a sua base. (29) Assim santificarás estas coisas, para que sejam santíssimas; tudo o que tocar nelas será santo."
Êxodo 29:36-37
(36) "Também cada dia prepararás um novilho por sacrifício pelo pecado para as expiações, e purificarás o altar, fazendo expiação sobre ele; e o ungirás para santificá-lo. (37) Sete dias farás expiação pelo altar, e o santificarás; e o altar será santíssimo; tudo o que tocar o altar será santo."
Os objetos ungidos se tornavam santos, santificados, e também santificadores, pois, tudo o que neles tocasse se tornaria também santo.
queren shemen = “chifre de azeite (ou óleo)”.
O queren com shemen era santo.
O shemen também era santo.
O profeta (do hebraico nabî) também era santo.
Na Nova Aliança o shemen é o Espírito Santo. Ele manifesta-Se como óleo ou azeite da santa unção.
O queren: A presença do Espírito Santo hoje, na Igreja, é resultado imediato do imenso poder de Deus que ressuscitou Seu próprio Filho, reconduzindo-O ao Céu e, como conseqüência, ou seja, como resultado de Sua chegada ao Céu, o Espírito Santo foi enviado do Céu à terra para conviver com a Igreja.
A IGREJA é o abrigo do Espírito Santo.
O ESPÍRITO SANTO está na Igreja.
A Igreja de Jesus é queren shemen.
Qualquer unção que não tenha 100% vínculo com a Igreja do Senhor é fraude, mentira, engano, satânico...
O verdadeiro óleo ou azeite da unção que Deus reconhece só pode ser encontrado na Igreja. Não confundamos Igreja com denominação – Não! Não confundamos A Igreja com as assembléias de Deus, Maranata, Deus é Amor, Batista.... ESTOU FALANDO: IGREJA!!!! O Espírito de Deus está no Corpo Místico de Jesus e não dentro de quatro paredes. Nunca!
PASTORES!!!!
Unjam, mas na presença da Igreja. A Igreja precisa dizer: AMÉM!!
Convenções, unjam, mas na presença da Igreja.
Fora do óleo (O Espírito Santo) da Igreja a unção não vale.
SIMULTANEAMENTE, o Espírito Santo, ao mesmo tempo em que manifesta-Se como azeite ou óleo da santa unção, Ele é o divino nabî de YHWH na Nova Aliança. O que significa dizer: A Igreja precisa estar nas mãos do Espírito Santo. Aleluia!
REPITO: Os objetos ungidos se tornavam santos, santificados, e também santificadores, pois, tudo o que neles tocasse se tornaria também santo.
“....Enche o teu queren de shemen e vem”. 1 Samuel 16:1e.
A IGREJA DESEJA UNGIR?
Então, encha-te do Espírito Santo, e não de contendas.
Onde há contendas a unção é mentirosa, enganadora, satânica.
“....Enche o teu queren de shemen e vem”.
No hebraico, o verbo encher é millô.
Etimologia: Tornar abarrotado, empanturrado, empanzinado e satisfeito.
Cheios do Espírito para ungir.
Conheces Igrejas locais vazias ou cheias para ungir?
A sua unção veio de uma Igreja vazia ou cheia do Espírito para ungir?
A sua unção veio de uma convenção vazia ou cheia do Espírito para ungir?
De que tipo de Igreja procede a unção que tens ou que julgas possuir????

Estudos do Pr Joel Machado - Instituto Bíblico de Teologia Cristã Enom - Excelência em Teologia! 
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

1 comentários:

Anônimo disse...

Quero saber qua a etimologia da palavra 'vem'aplicada nesse texto.o grego e se possível também o hebraico. ev.adeilton@outlook.com . 27 995 28 2959. Moro na Grande Vitoria (ES) em Guarapari